Tempestade

Recordo-me do dia em que presenciei um temporal se aproximando. De repente, foi ficando noite. Um vento muito forte sacudia as plantas do jardim, raios riscavam o céu, trovões mostravam sua força. Silêncio dos homens. Naquele instante, fez-se um mistério em minha alma de criança. Tanto tempo depois, hoje penso nos vendavais que se abatem sobre a vida de tantas pessoas, misturando tudo. Preocupações, medo, erros propositais, palavras que ofendem, gestos que diminuem, corações que se afastam e já não mais se reconhecem…

Mas, vem a chuva, ela lava, limpa e refresca. Desanuvia pensamentos oblíquos, desacelera o ritmo artificial, acalma a voz, serena a face. Abre-se o céu, visão do azul. Cintila um feixe de luz , raio de sol. Límpido e belo renascerá o dia… 

Com essas palavras deixo irromper o bem que me faz escrever e viver!

Que aqui neste pequeno espaço, você possa olhar e ver cenas do cotidiano e encontrar-se com pessoas que trazem em  suas histórias sua verdade mais encantadora!

Bem-vindo (a) ao blog!

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s