O filho do seu menino

“Eita, na virada do tempo
Um pai tira versos de amor
A vida pode ser dura, mas tem momentos de alegria
que há poesia batendo à porta do sonhador…”

Jair Rodrigues

Saí sábado de manhã com minha filha Clara. Fomos a uma das melhores praças de Belo Horizonte: a praça da assembléia. É um lugar bastante especial: um grande espaço aberto com árvores, parquinho bem cuidado, cachorros de muitas raças passeando com seus donos e muita, muita criança! E elas interagem bastante, pulando, brincando na areia, ou andando de bicicleta. A Clara aproveitou bastante, ficou um tempão no balanço: “pai, mais alto, mais alto, tá bom?!” Seus cabelos ao vento e seu lindo sorriso me fizeram sentir que a liberdade existe sim.                  

Ali, momentos depois, fiz questão de contar quantos pais, homens, estavam sozinhos com seus filhos. Fui em cada canto da praça: vinte e cinco, contando comigo, é claro. Num universo de umas cento e trinta pessoas entre adultos e crianças, é um número bastante expressivo. Lá estavam eles com seu jeito meio desengonçado quando é preciso carregar o bebê. Lá estavam com suas imensas olheiras; seu jeito manso e calado, torcendo pras mães chegarem logo; mas fazendo também, o melhor que podem pra agradar a seus filhos. Pensei depois nos primeiros homens… saíam de suas cavernas para enfrentar o grande mastodonte, quem sabe o tigre de bengala. A mulher cuidando dos filhos até ele chegar, suspirava aliviada com seu retorno. Sob sol, sob chuva, caminhavam por dias e dias, trazendo para casa finalmente, a presa abatida. Talvez por isso ainda muitos homens prefiram o descanso entre os amigos, ou o futebol, sabendo que os filhos estão em boas mãos, nos braços da mãe. Hoje são outros tempos, e sempre me chama a atenção quando vejo algum pai com o filho no colo, em alguma manhã de fim de semana. Nada como dar uma folga para a mãe! Como dizia um antigo comercial de TV: “não basta ser pai, tem de participar!” Vejo nessas cenas do cotidiano, essa entrega que se faz com amor, quando se tem filhos. Faça sol, faça chuva.

O que eu desejo? Mais amor, mais tempo para nossas crianças, mais praças, para que possamos quem sabe, comer um delicioso algodão doce em companhia delas, como fiz ao lado da Clara.

Dedicado ao dia dos pais.

Meus prezados e queridos amigos, o grande Jair Rodrigues gravou “O filho do seu menino” junto com sua filha Luciana Mello. Linda música. À época ela tinha 5 anos de idade. Para quem quiser e tiver um tempo, segue um link com uma apresentação deles:

http://letras.terra.com.br/jair-rodrigues/924279/

Anúncios

One Comment on “O filho do seu menino”

  1. Marinha Luiza disse:

    🙂


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s