Eu era feliz

É muito bom estar feliz… talvez não fossêmos capazes de suportar a felicidade todos os dias. Talvez. O ser humano é um ser de contrastes. Se está fazendo sol, ele pede chuva; se está fazendo calor, ele quer frio; se tem frango no almoço, ele prefere só a salada! Se está de férias, prefere cansar-se.

Ah, a felicidade… ela preenche de sentidos a nossa vida, injeta sangue novo, desperta, quem sabe, bilhões de neurônios. Faz os olhos brilharem!

Já ouvi muita gente dizer: eu era feliz e não sabia…! Sério? Ah sim, entendo… é porque hoje são tempos difíceis… entendo!

Eu, Eduardo, lembro-me claramente de todos os anos em que fui feliz! Eu era feliz e sabia. Sei. Já disse o poeta: viver e não ter a vergonha de ser feliz! Não é incrível que ele tenha dito isso?

Cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz!

Um abraço.

 29/09/11

Anúncios

Pensamento Parte II

Hoje cedo estava ouvindo a música Pensamento do grupo Cidade Negra. Ela é super alegre com todas aquelas modulações de voz do vocalista da banda. Isso a tornou até mesmo divertida! Alguns solos de guitarra no meio… Um verdadeiro elogio ao pensamento!

Nesses tempos de tanto estresse e preocupações, segue essa música, bacana e  positiva!

Você precisa saber
O que passa aqui dentro
Eu vou falar pra você
Você vai entender
A força de um pensamento
Pra nunca mais esquecer

Pensamento é um momento
Que nos leva a emoção
Pensamento positivo
Que faz bem ao coração
O mal não
O mal não

Sempre que para você chegar
Terá que atravessar
A fronteira do pensar
A fronteira do pensar

E o pensamento é o fundamento
Eu ganho o mundo sem sair do lugar
Eu fui para o Japão
Com a força do pensar
Passei pelas ruínas
E parei no Canadá
Subi o Himalaia
Pra no alto cantar
Com a imaginação que faz
Você viajar, todo mundo

Estou sem lenço e o documento
Meu passaporte é visto em todo lugar
Acorda meu Brasil com o lado bom de pensar
Detone o pesadelo pois o bom
Ainda virá

Você precisa saber
O que passa aqui dentro
Eu vou falar pra você
Você vai entender
A força de um pensamento
Pra nunca mais esquecer

Custe o tempo que custar
Que esse dia virá
Nunca pense em desistir, não
Te aconselho a prosseguir

O tempo voa rapaz.
Pegue seu sonho rapaz
A melhor hora e o momento
É você quem faz
Recitem
Poesias e palavras de um rei
Faça por onde que eu te ajudarei
Recitem poesias e palavras de um rei
Faça por onde que eu te ajudarei
Recitem poesias e palavras de um rei
Faça por onde que eu te ajudarei
Recitem poesias e palavras de um rei
Faça por onde que eu te ajudarei

 http://letras.terra.com.br/cidade-negra/45286/

 


Pensamento Parte I

A filosofia não existiria sem esta faculdade maravilhosa chamada pensamento. Você já tentou ficar alguns instantes sem pensar? Isso se chama meditação. Posição de lótus, silêncio no ambiente. À sua volta, uma infinidade de coisas acontecendo. Dentro e fora.

Participei há muitos anos atrás de uma prática de meditação que começava às cinco da manhã num monastério budista em Ouro Preto-MG. Monastério Pico de Raios. Que lugar bonito, que frio no alto daquelas montanhas. Era inverno.

Tivemos de sair de casa às 04:00 da manhã para estar no local, que fica num dos pontos mais altos da cidade. A técnica já sabíamos de antemão: deixar que os pensamentos passem como nuvens sem se identificar com eles. No horário marcado, estávamos todos a postos. O silêncio era tão grande no local que o mínimo movimento era audível a todos. Fiquei com câimbra em vinte minutos. Meu corpo começou a falar mais alto. Desejava que a prática terminasse logo. Meus pensamentos iam se apossando de mim com força avassaladora! Mas, não tinha como levantar dali e simplesmente sair leve e solto! Deixar que os pensamentos passem como nuvens? Quando percebia já estava pensando: não estou conseguindo! Ih, pensei! Nossa, estou pensando que estou pensando! E agora estou ensaiando um sorriso? (Riso de nervoso, diga-se de passagem!) Não, não!

Concluída a meditação, fomos em silêncio, naquela atmosfera de calma e tranqüilidade beber um chá quentinho na cozinha simples, em companhia daqueles praticantes. Quase ninguém conversava, mas todos foram muito receptivos conosco desde a primeira hora em que chegamos. Ver a cidade do alto coberta de neblina, conhecer o monastério com um grande amigo meu e me encontrar com aquelas pessoas ficou em minha memória.

28/09/11


Errar é humano

Aprendemos com nossos erros mesmo que tenhamos a nítida sensação de que eles não vão se repetir. Por isso é tão dolorido errar. Não podemos fazer o tempo voltar atrás. Em alguns momentos, é uma palavra que não deveria ter sido dita, uma compra que não deveria ter sido realizada, ou quem sabe a reforma do apartamento que deu aquela dor de cabeça e podia ter ficado para depois. Não temos bolas de cristal. Mas, sabe quando acende aquela luzinha vermelha e você finge que ela não piscou?

Errar é humano, demasiado humano, mas certamente podemos tirar grandes lições a cada dia e nos alegrar também com os acertos.

 28/09/11


Empatia

Saber se colocar no lugar do outro é o que se chama empatia. Ela exige algum grau de sensibilidade, um olhar para o outro. Muitas vezes nos sentimos incompreendidos, em outras, é o nosso semelhante que se sente assim. Às vezes alguém diz: você não me entende! Aí você responde: eu te entendo! E entende mesmo. E a outra pessoa se sente incompreendida. Isso acontece muito vezes entre casais, principalmente, naqueles momentos em que o diálogo está em baixa ou chegou num limite.

Saber se colocar no lugar do outro é uma arte. Ela cria um lastro, estabelece um contato entre você e o outro e isso pode fazer uma imensa de diferença para quem está com necessidade de se sentir acolhido, de ter alguém capaz de escutá-lo. 

 23/09/11


A borboleta azul

Certa vez minha esposa Ana teve uma sexta-feira bem difícil no trabalho, a ponto de isso comprometer o seu fim de semana. Na 2ª feira  que também não foi diferente, ela me relatava ao final do dia os ocorridos, quando de repente, falei:

_ Mas aconteceu algum milagre hoje, não aconteceu?

 _ Ah sim Edu! Aconteceu! Eu estava no centro da cidade quando vi uma borboleta azul imensa! Linda! Ela voou em direção a um ônibus e você acredita que o ônibus quase trombou nela?

 Após me contar essa história, tudo ficou tranqüilo e começamos a falar de outras coisas.  

dezembro 2006.


Procura-se

“Eu preciso de um amigo e ele pode ser você, se depois disso que eu digo me souber compreender. Eu preciso de um amigo, companheiro e irmão, pra que eu sinta no meu peito bater mais que um coração.

Eu preciso de um amigo. João Mineiro e Marciano.

Algumas pessoas entram em nossas vidas para sempre. Podem passar os dias, as horas, os segundos. Como está no livro “O Pequeno Príncipe”: “Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”. Hoje o Roberto, colega de trabalho, me contou que, todos os anos alguns de seus amigos telefonam para ele no dia do seu aniversário. Esse ano foi diferente, eles deixaram mensagens no Facebook. E ele me contava de um certo desapontamento… mesmo reconhecendo o valor de cada mensagem; queria apenas escutar aquelas vozes queridas, sentir-se mais perto delas. Cogitou seriamente em abandonar a rede social. Meu amigo é da geração A e não da Y. A de atenção, alô, amor, amizade.

Na semana passada eu e minha esposa Ana fomos “achados” novamente por nossa querida amiga Márcia. Ficamos um bom tempo sem nos ver e falar. Ela me escreve dizendo que nos procurou por muito tempo nas redes sociais, pois havia perdido nossos contatos. Nós também não tínhamos mais seu telefone. Todos os anos ela se lembrava do aniversário de sua amiga (10 de setembro). Colocou um alerta no celular no dia 09 para não esquecer de procurar aquela agenda de tempos idos. Ela seria a salvação! Onde estaria? Procurou, até encontrá-la. Preciosa agenda. Liga daqui, liga de lá, ufa, finalmente! Emails, fotos, notícias tão aguardadas. Dizem que o Eduardo entrará no Facebook e fará grande sucesso com seus textos. A Ana ainda não se decidiu. Pela Márcia já estamos adicionados!

Dedico esta pequena crônica aos meus amigos, Roberto e Márcia. Com minha amizade, respeito e carinho.

Um abraço, Edu.

15/09/11