Amadureci

Eu amadureci vendo as tardes. Não foram só as tardes de minha vida. Eu vi os homens andando nas calçadas, rostos iguais de todos nós.

Eu li os livros desde pequeno e soube ali mesmo, o lugar do coração. O lugar onde eu ficava.

Então passou o tempo… sobrevivi sem me encontrar de todo. O longo caminho do autoconhecimento tem manhãs inesperadas e alvoreceres enigmáticos. Saber que mudou sem saber da mudança.

Anos que passam como as corredeiras do rio. Espere, espere…

É bom olhar no tempo e ver o menino que fui, esperando já ser velho.

De tudo que passou tinha terras estrangeiras para chegar. Ainda bem! Quantos antigos erros não deveriam ser repetidos até que eu aprendesse! Hoje, sei disso muito mais do que ontem.

Sobreviver a cada golpe do destino e ainda assim não desejar o mundo diferente.

Amadureci e por isso sou feliz, tenho de confessá-lo, pois então, não bastaria a poesia revelada. 

As idades, as mesmas, são do espírito, quando é preciso cuidar desde o começo da vida.

01/03/2003

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s