Sofrer não é bom

Sofrer não é bom, mas faz aprender.  A pessoa que passa por um sofrimento pode fazer um mergulho em seu próprio ser e de lá emergir, trazendo novas compreensões de si, dos outros e da vida. Através dele, avaliamos o fluxo das coisas com lentes aumentadas.

Muitas pessoas causam sofrimentos a si mesmas, pois se deixam levar cegamente por impulsos e emoções negativas. Suas escolhas têm um preço, muitas, bastante alto. Outros, causam sofrimentos à sua volta, sem nem mesmo perceber. Como disse certa vez o pesquisador Rudolf Steiner, criador da antroposofia: destroem a harmonia. São palavras que ferem, gestos que dizem muito e atingem o cerne do outro. Esta é a faceta mais cruel do sofrimento que impingimos, principalmente, às outras pessoas.

Faz bem não sofrer à toa, faz bem buscar o equilíbrio todos os dias. O ser humano aspira à felicidade e ela é feita de pequenos e importantes detalhes. Sei que não é fácil, mas também, não é tão difícil.

Eduardo

21/03/12

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s