Memória de Elefante

Jotalhão

Não tenho memória de elefante e se depender da agenda do celular ou do provedor de email estará relegada ao ócio.

Resolvi um dia desses usar o recurso via email. No horário programado, ele disparou para me lembrar de uma consulta médica da minha filha. Bem no cantinho esquerdo aparecia a pergunta? Vai? Achei graça. Despretensiosa formulação. Ao lado, esperando o meu clique, as palavras Sim -Talvez -Não -Outras opções. Que outras opções terei fiquei me perguntando sem fazer essa última escolha.

Foi-se o tempo em que podíamos confiar mais em nossa memória, na cadernetinha de bolso, na nossa mãe ou no nosso pai a nos lembrar de tantas coisas. Nesse mundo da pressa, é mais fácil guardar o que for necessário usando apenas as pontas dos dedos.

Que outras opções terei senão ser um homem do meu tempo, das redes sociais, da foto revelada na hora, da comunicação instantânea com um amigo de minha longínqua infância ou com meu colega de trabalho bem ao lado. Que outras razões terei para me lembrar que o mundo já foi diferente, que o tempo passava mais devagar…

Sim, vou à consulta. Nem precisa me lembrar, muito menos perguntar de novo!

Eduardo

11/12/12

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s