O poder do sonanbulismo

Poste

Meu amigo, Anderson Gomes, viu o que nenhum poeta talvez tenha visto. Um poste prestes a desabar em uma movimentada avenida. Por lá passam todos os dias, carros e pedestres. Sim, pedrestres. Mães com criancinhas no colo? Provável.

Enquanto o poeta viu no meio do caminho uma pedra, ele viu um risco. Até quando? Talvez até amanhã, até depois de amanhã, até o ano que vem que já está próximo. Mas, quando determinadas situações envolvem perigo, soluções devem ser apressadas. Mas, é Natal, tempo de falar de paz, de amor, de fraternidade, diriam alguns. Tempo também de falar de vidas, não é mesmo? Porque o mundo é uma grande aldeia. Somos todos índios. Alguns são canibais. Querem o lucro a qualquer custo, mesmo trabalhando pouco, mesmo pensando pouco.

Na capital mineira, os vereadores reajustaram seus salários, nesta tranquila manhã de 3ª feira, em 34,15%. Não querem querem ver comentários nas redes sociais.

Para quem acompanha esse novo mundo tecnológico, é fácil perceber como tem gente incomodada com a conveniência partidária, com a sujeira das ruas,com o descaso dos políticos, o desleixo com a saúde e a educação, a apatia de parte do funcionalismo público. Você  sabe, sonânbulos vagueiam de olhos abertos, às vezes, bem abertos. Porém, nada enxergam… é preciso acordá-los.

Eduardo

18/12/12

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s