Universo possível

Babaloo

Era um dia lindo de sol. Até aí, tudo bem. Acabara de levar minha filha na escola. Dei um beijinho nela, recebi outro de volta. Eu estava feliz. Tardes ensolaradas de inverno são um refresco para a memória, quiçá, pras dores deste mundo. Entrei no meu carro. Acelerei dentro do que me era permitido. Mas, ao colocar e tirar o pé do freio, tive a sensação que ele estava colado ao pedal. Fiz um pequeno esforço para voltar com o pé, (nessa fração de segundos), para o acelerador. Justo eu que estou precisando andar mais rápido…

Em frente aonde moro uma constatação: eu pisara há pouco num chicletes “Babaloo”. O cheiro de tutti-fruit chegou ao meu nariz com a mesma velocidade com que raciocinei _ tirar essa “plastra” da minha bota não vai ser fácil. E não foi mesmo. Quem sabe um experiente entalhador de madeira com um bom formão?

Dá pra imaginar que, ao sair de casa você pisará numa goma de mascar no chão, derretida pelo calor do sol? Em plena 2ª feira? Bem naquele dia em que você irá viajar e tem um monte de coisas pra fazer?

Convenhamos, dentro de um universo possível, melhor será contar com um beijinho de sua filha!

Eduardo

10/09/13

Anúncios

One Comment on “Universo possível”

  1. Luiz Claudio Circunde disse:

    Grande Eduardo, um pequeno gesto de amor compensa todos os dissabores do dia. Assim como diz o Senhor: o choro pode durar uma noite inteira mas a alegria vem pela manhã.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s