Goiabada cascão

goiabada

Eu estava numa fila de supermercado, quando, ao lado, chegou uma velhinha segurando firme uma goiabada cascão. Ela lembrava minha avó. Ela parecia querer sair logo dali.  Com uma voz baixinha perguntou à atendente do caixa:

_ Posso passar na frente?

_ A senhora quer passar na frente? Ela balançou a cabeça em sinal afirmativo.

_ Deixa eu perguntar aqui pra eles, se eles deixam, porque, vai que um não gosta!

_ A senhora deixa ela passar na frente?

_ Sim, claro!

_ E a senhora?

_ Pode sim, com certeza!

_ E o senhor?

_ Pode!!!

A cada sim, aquela senhora tão magrinha, avançava devagarinho, espremida entre as pessoas! A moça do caixa retomou a conversa:

_ Isso! Ainda tem muita gente boa nesse mundo!

Sorri ao ver aquela cena, ao que ela me perguntou: num é mesmo? Fiz que sim, ao perceber que também a velhinha olhava para mim, feliz da vida por poder voltar para casa!

Que interessante:  legitimar o bem, numa fila de supermercado, ao sabor de uma goiabada cascão!

Talvez aquela senhorinha, que tantas coisas já viveu, fosse fazer um agrado para os filhos e netos. Talvez desejasse apenas e docemente, acalentar suas horas, saboreando  aquela gostosura com um queijo minas.

 

Eduardo Augusto

22/08/14

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s