Bebê a bordo

Acho que foi a Martha Medeiros quem disse que ” quase todo mundo tem uma história com aeroportos”. Concordo com ela. Se não teve, provavelmente um dia terá.

Eu estava sentado, aguardando o meu voo, quando, quase à minha frente parou um jovem pai carregando um bebê e aquelas sacolas que, principalmente, os pais de primeira viagem levam pra lá e pra cá.

Mas, e a mãe? Ela é tão essencial que fica difícil imaginar a cena sem sua presença…

Mais tarde, já dentro da aeronave, quem aparece? O pai com aquele pequeno ser fofinho. Mas aí, claro, você vai imaginar: ah, eu tava aqui lendo, a mãe já passou lá pra trás!

Durante a viagem, eis que escuto um choro vindo lá do fundo. Confesso que fiquei apreensivo. Não por mim! Mas, aquilo não foi muito à diante! Ufa!

Assim que todos sairam, perguntei à aeromoça:

_ Por acaso, aquele senhor estava sozinho com aquele bebê?

_ Estava, sim!

_ Mas, o neném só deve ter uns 10 meses!

_ Pro senhor, ver!

Nesse dia entendi a expressão “Bebê a bordo!” É, o amor é para os fortes!

bebê a bordo

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s