Um lado

Diz o ditado que “tudo tem um lado positivo”. Perceber isso nem sempre é fácil. Principalmente, se estamos no olho do furacão… o mundo em volta, girando a mil.

Precisei certa vez que uma moça digitasse um trabalho acadêmico e marcamos de nos encontrar no centro da cidade. Por aquela época eu morava bem distante dali. Mas, fui de ônibus e cheguei ao local com antecedência. Muito tempo depois, percebi que havia perdido a viagem. Ela não apareceu. Encostei-me um pouco decepcionado num prédio e lembrei-me do ditado. Olhei para o horizonte. “Bom, a cidade daqui tem um ângulo nunca visto por mim. Isso não deixa de ser um lado positivo!” Assim que terminei de falar mentalmente a frase, um grande amigo meu que havia me visto do outro lado da rua, parou ao meu lado e olhando também para o horizonte disse:

 _ Boa tarde! Surpreso, fiquei alguns segundos em silêncio e exclamei em seguida: que bom te encontrar!

 Dali, fomos tomar um café e falar da vida!

Não sei se tudo tem um lado positivo. Tudo é muita coisa… mas, que a vida nos reserva boas surpresas, isso sim!

 Eduardo Augusto

21/03/12

Anúncios

Sofrer não é bom

Sofrer não é bom, mas faz aprender.  A pessoa que passa por um sofrimento pode fazer um mergulho em seu próprio ser e de lá emergir, trazendo novas compreensões de si, dos outros e da vida. Através dele, avaliamos o fluxo das coisas com lentes aumentadas.

Muitas pessoas causam sofrimentos a si mesmas, pois se deixam levar cegamente por impulsos e emoções negativas. Suas escolhas têm um preço, muitas, bastante alto. Outros, causam sofrimentos à sua volta, sem nem mesmo perceber. Como disse certa vez o pesquisador Rudolf Steiner, criador da antroposofia: destroem a harmonia. São palavras que ferem, gestos que dizem muito e atingem o cerne do outro. Esta é a faceta mais cruel do sofrimento que impingimos, principalmente, às outras pessoas.

Faz bem não sofrer à toa, faz bem buscar o equilíbrio todos os dias. O ser humano aspira à felicidade e ela é feita de pequenos e importantes detalhes. Sei que não é fácil, mas também, não é tão difícil.

Eduardo

21/03/12


O filósofo e o xixi

Tive o privilégio de conhecer pessoalmente o pensador e escritor Rubem Alves pouco antes de prestar o vestibular para filosofia. Disse isso a ele e não perdi a chance de ganhar um autógrafo. Ele escreveu: “Eduardo, há filósofos leves e pesados…há filósofos leves que fazem voar…” O restante não consegui entender!

Desde muito tempo me senti atraído por construções teóricas. A tentativa de explicar a vida, por meio delas, de capturá-la na malha fina das palavras sempre me fascinou.

Pouca gente sabe que a palavra teoria vem de um verbo grego que significa “ver”. As teorias existem para que possamos ver melhor as coisas. Quantas delas não existem? 

Recentemente conclui a leitura de um livro bem interessante “Qual é a tua Obra?” escrito por outro filósofo, Mário Sérgio Cortella. Sua filha, que escreveu o prefácio, relembra de quando perguntou a ele, o que era filosofia. Ele respondeu com uma anedota que circulava no meio acadêmico: “a filosofia é como um cego procurando um gato preto num quarto escuro, onde não há gato algum!”

Certa vez estávamos eu e meus colegas numa aula de filosofia. O professor ensinava bastante concentrado passagens da Ética de Spinoza cuja inovação foi mostrar que a razão não se opõe aos afetos, sendo ela mesma, uma vontade de encontrar a alegria, o bem-estar e de evitar ao máximo, tudo aquilo que nos causa tristezas. Trata-se na verdade, segundo ele, de deixar-se guiar pela razão. Tudo transcorria muito bem quando um colega nosso que havia chegado atrasado soltou esta, quase ao final da aula:

_ Professor isso aí que o senhor tá explicando é igual àquela situação: a gente tá apertado pra fazer xixi, muito apertado mesmo e, quando vai chegando perto do vaso, a vontade aumenta, aumenta, como se a gente fosse explodir! Gargalhada geral! Ao que disse o professor entre risos: agora você viajou!

Encontrei-me novamente com o Rubem Alves ao final daquela palestra, quase sem querer, e perguntei a ele:

_ Rubem, não estou entendendo sua letra aqui nesta frase, traduz para mim. Ele colocou os óculos e disse, como só ele sabe dizer: filosofia pode ser divertido!

Eduardo

13/03/12


O que falta ainda acontecer?

Um dia estávamos eu e minha esposa no centro da cidade, carregando um monte sacolas e embrulhos, subindo uma rua, quando perguntei a ela: Ana, o que falta ainda acontecer? Ela respondeu despretensiosamente: Nada! No mesmo instante, um rapaz parou ao lado dela e disse: posso carregar as sacolas pra senhora? Por algum momento, ficamos paralisados. Tanta solicitude recebeu de nossa parte um sorriso de volta!

Claro, pode sim _ disse ela.

Enquanto aquele jovem dividia conosco todo o peso, falava um pouco de sua vida, o que fazia, onde morava, que sonhos desejava realizar. Assim que chegamos ao carro, nos despedimos, com a certeza de que a vida nos reserva muitas surpresas.

O que falta ainda acontecer? Uma flor desabrochar, um perdão chegar. O arroz queimar e mesmo assim ficar gostoso. Uma inesperada visita aparecer depois de tanto tempo.

O que falta ainda acontecer? Seu pai dizer que te ama, você passar no vestibular. Surgir uma vaga para estacionar no centro da cidade, em horário de pico. Você descobrir uma deliciosa receita com chuchu.

O que falta ainda acontecer? A chuva desabar assim que você chegar em casa. Você ganhar na loteria, mas, se você jogar. Alguém dizer que você está linda, justo naquele dia em que você estava mais desanimada. Estava.

O que falta ainda acontecer? A guerra e a fome acabar. A corrupção ser coisa do passado.

O que falta ainda acontecer? Você pular de pára-quedas ou voar num balão? Nem uma coisa nem outra. Talvez viajar para o Casaquistão?

O que falta ainda acontecer? O policial parar o seu carro numa blitz, mas, ao ver o bebê dormindo na cadeirinha, dar um sinal pra você seguir em frente.

O que falta ainda acontecer? Você ser promovido ou precisar falar em público inesperadamente? Nada disso. Começar a praticar yoga para acalmar a mente.

O que falta ainda acontecer? Seu livro ser um sucesso, mas, se você publicar. Alguém te pagar um pastel com um caldo de cana. Você ganhar uma festa surpresa de aniversário.

O que falta ainda acontecer? Você descobrir uma foto antiga dos tempos de criança, algum cientista tentar provar que a máquina do tempo foi finalmente inventada?

O que falta ainda acontecer? Você descobrir numa 4ª feira qualquer que você se ama apesar de tudo e que nesse dia sua mãe fará uma deliciosa sopa como parece nunca ter feito.

O que falta ainda acontecer? Esta crônica, com gostinho de quero mais, terminar.

 Eduardo

15/02/12

Dedico este texto aos meus amigos Roberta e Gledson.


O mundo pode ser mágico

A jornalista Leila Ferreira publicou um livro muito interessante e especial “A arte de ser leve”.  Nele há muitas histórias legais e que inspiram.

Ela conta em uma das passagens um fato bastante comum que talvez as pessoas nem percebam: a entrada no elevador. Muitas vão logo apertando o botão para fechar a porta, sem nem mesmo se importar se está vindo mais alguém. E ela só leva quatro segundos para fechar. Fiz a contagem ontem. É verdade. Nesse mundo de tanta pressa, quatro segundos pode ser tempo demais! 

Também tenho uma história com elevadores. Caminhava um dia dentro de um shopping quando pensei: assim que eu estiver bem perto da porta do elevador, ela se abrirá! E não é que aconteceu! Entrei sozinho, pensando comigo: o mundo pode ser mágico!  Não bastasse isso, resolvi fazer a mesma experiência no dia seguinte, já que precisava passar por ali novamente. Firmei o pensamento e, nem precisei dizer: “Abre-te sésamo!”  Uma singela alegria  tomou conta de mim.

Levamos a vida muito a sério e como diz a música Brincar de Viver: “Você verá que é mesmo assim, a história não tem fim, continua sempre que você responde sim, a sua imaginação, a arte de sorrir cada vez que o mundo diz não…”

  Eduardo

23/01/12

Dedico esse texto à Leila Ferreira.


A Consciência

Há muitos anos atrás participei de uma reunião de um grupo gnóstico que foi marcante para mim. O instrutor disse-nos muitas coisas interessantes e, num determinado momento, quase ao fim de sua palestra, perguntou aos presentes: o que é a consciência? Ficamos paralisados por alguns instantes. Sentimos que a pergunta valia a pena.

Fui o primeiro a falar e disse àquela época que a  consciência era uma válvula seletora! Hoje acho graça na resposta. Expliquei que eu me referia à capacidade de escolher entre o bem e o mal, sendo a consciência aquilo que escolhe.

Ao consultarmos um dicionário de filosofia encontraremos para o verbete páginas de explicações. O conceito, por sua relevância, foi-se ampliando ao longo da tradição filosófica.

Hoje entendo que a consciência é a capacidade, não só de perceber de maneira mais clara o mundo à nossa volta, de perceber nossa essência, mas, principalmente, de viver nessa essência, sem que neuras, conflitos  e dúvidas obstruam e até mesmo destruam esse sonho de voar até às alturas.

Jung, o criador da psicologia analítica, disse que a vida nos direciona a um Self, a uma completude. Desejamos do fundo de nossa alma calar todos os medos e angústias e sermos plenos. Para que isso aconteça, segundo ele, é preciso percorrer um longo caminho: realizar em si, o processo de individuação.

Tenho pensado por esses dias na relação que possa existir entre a consciência e a respiração, afinal de contas o ato de respirar é inconsciente na maioria das pessoas. Mas, se a observamos, prestando atenção em sua atividade, percebemos que algo se modifica. Uma inesperada calma vem nos visitar por alguns momentos.

A Índia com suas práticas de yoga é pródiga em exercícios respiratórios, chamados por eles de pranayamas. O objetivo dessas práticas é absorver o prana, ou energia vital e assim clarear mais a consciência, iluminá-la.

Sigo a vida respirando, com a certeza cada vez crescente, de que muito pouco eu sei.

 Eduardo

09/01/12.

 Para saber mais sobre o processo de individuação:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Individua%C3%A7%C3%A3o


Pensamento Parte II

Hoje cedo estava ouvindo a música Pensamento do grupo Cidade Negra. Ela é super alegre com todas aquelas modulações de voz do vocalista da banda. Isso a tornou até mesmo divertida! Alguns solos de guitarra no meio… Um verdadeiro elogio ao pensamento!

Nesses tempos de tanto estresse e preocupações, segue essa música, bacana e  positiva!

Você precisa saber
O que passa aqui dentro
Eu vou falar pra você
Você vai entender
A força de um pensamento
Pra nunca mais esquecer

Pensamento é um momento
Que nos leva a emoção
Pensamento positivo
Que faz bem ao coração
O mal não
O mal não

Sempre que para você chegar
Terá que atravessar
A fronteira do pensar
A fronteira do pensar

E o pensamento é o fundamento
Eu ganho o mundo sem sair do lugar
Eu fui para o Japão
Com a força do pensar
Passei pelas ruínas
E parei no Canadá
Subi o Himalaia
Pra no alto cantar
Com a imaginação que faz
Você viajar, todo mundo

Estou sem lenço e o documento
Meu passaporte é visto em todo lugar
Acorda meu Brasil com o lado bom de pensar
Detone o pesadelo pois o bom
Ainda virá

Você precisa saber
O que passa aqui dentro
Eu vou falar pra você
Você vai entender
A força de um pensamento
Pra nunca mais esquecer

Custe o tempo que custar
Que esse dia virá
Nunca pense em desistir, não
Te aconselho a prosseguir

O tempo voa rapaz.
Pegue seu sonho rapaz
A melhor hora e o momento
É você quem faz
Recitem
Poesias e palavras de um rei
Faça por onde que eu te ajudarei
Recitem poesias e palavras de um rei
Faça por onde que eu te ajudarei
Recitem poesias e palavras de um rei
Faça por onde que eu te ajudarei
Recitem poesias e palavras de um rei
Faça por onde que eu te ajudarei

 http://letras.terra.com.br/cidade-negra/45286/