Ensinar é também aprender

Muitas crianças apresentam dificuldades de aprendizagem na escola e que, muitas vezes, se reproduzem em casa. Na verdade, tudo depende muito da forma como se ensina.

Só para dar um exemplo: se você mostra a uma criança a foto de um rio onde estão jogadas muitas garrafas plásticas e pergunta a ela se isso está correto, pode ser que ela responda dizendo que não. Não está certo. E muitas vezes talvez ela diga isso, até por um certo automatismo; mas também, ela poderá focar no barco ao fundo e dizer que aqueles objetos flutuando na água estão o estão atrapalhando e que por isso ele está parado.

Numa perspectiva mais ampla podemos afirmar que, muitas escolas formais perderam o rumo do que significa verdadeiramente ensinar a uma criança. Isso se deve bastante a essa cultura pró vestibular que, pouco a pouco, infelizmente, foi invadindo os espaços pedagógicos, desde as classes iniciais. Não vou nem falar dos livros didáticos, sobretudo destinados a crianças pequenas.

Uma educação distanciada da vida, fria e racionalista, traz consequências nem tão difíceis assim de mensurar.

Muita coisa mudou… o que antes funcionava, hoje já não funciona mais.

Mas, claro, há esperança, não só da parte de educadores que fazem e pensam esse rico processo ensino-aprendizagem, propondo novos olhares e soluções; como também, de pais antenados com essa nova época.

Escola parada

Anúncios