Mudar o mundo

mundo

Há uns anos atrás participei de um seminário sobre a obra de Kierkegaard na Faculdade de Filosofia da UFMG. Nosso professor achava interessante que ficássemos todos em círculo, a fim de que pudéssemos conversar e debater de uma maneira proveitosa. Como eu chegava cedo ao local,  dispunha as cadeiras dessa forma.

Um manhã, após montar aquela configuração, olhei para a sala e pensei: se sou capaz de provocar essa pequena mudança “no mundo”, quantas mudanças posso realizar!

Nesse mesmo dia, todos a postos, antes de começar a aula, o professor olhou para mim e me perguntou:

_ É você que está dispondo as cadeiras em círculo para o nosso seminário, não é mesmo?

_ Sim, sou eu!

Ele sorriu e disse: Obrigado!

É importante pensar como somos afetados pelo meio que nos rodeia e como afetamos também esse mesmo meio, através de nossas palavras, sentimentos, pensamentos e gestos.

Eduardo  

01/06/14

Anúncios

Apagando

vale-do-jequitinhonha-3

Você olha para o seu celular e percebe que ele está repleto de mensagens. Então, um dia, você resolve fazer com que todas elas desapareçam. Faz as marcações, seleciona a opção desejada e vem a mensagem: Tem certeza de que deseja apagar todas as mensagens? É como se não tivéssemos esse direito! Ou, se corrêssemos um enorme risco deletando algo muito precioso… melhor não arriscar sempre, não é? Na dúvida, guarde bem seus segredos.

Na mitologia grega, como na Divina Comédia de Dante, se fala de Lete, o rio do esquecimento. Aqueles que bebessem de suas águas apagavam de sua memória todos os pecados cometidos e assim podiam reencarnar já purificados, iniciando novamente sua jornada por sobre a Terra.

Deve ser bom viver sem pecados, sem manchas, só enxergando a perfeição em tudo e em todos e, o principal, sem mais errar. Enquanto esse tempo não chega, continuarei apagando minhas mensagens de celular…

Eduardo

09/12/12.


O filósofo e o xixi

Tive o privilégio de conhecer pessoalmente o pensador e escritor Rubem Alves pouco antes de prestar o vestibular para filosofia. Disse isso a ele e não perdi a chance de ganhar um autógrafo. Ele escreveu: “Eduardo, há filósofos leves e pesados…há filósofos leves que fazem voar…” O restante não consegui entender!

Desde muito tempo me senti atraído por construções teóricas. A tentativa de explicar a vida, por meio delas, de capturá-la na malha fina das palavras sempre me fascinou.

Pouca gente sabe que a palavra teoria vem de um verbo grego que significa “ver”. As teorias existem para que possamos ver melhor as coisas. Quantas delas não existem? 

Recentemente conclui a leitura de um livro bem interessante “Qual é a tua Obra?” escrito por outro filósofo, Mário Sérgio Cortella. Sua filha, que escreveu o prefácio, relembra de quando perguntou a ele, o que era filosofia. Ele respondeu com uma anedota que circulava no meio acadêmico: “a filosofia é como um cego procurando um gato preto num quarto escuro, onde não há gato algum!”

Certa vez estávamos eu e meus colegas numa aula de filosofia. O professor ensinava bastante concentrado passagens da Ética de Spinoza cuja inovação foi mostrar que a razão não se opõe aos afetos, sendo ela mesma, uma vontade de encontrar a alegria, o bem-estar e de evitar ao máximo, tudo aquilo que nos causa tristezas. Trata-se na verdade, segundo ele, de deixar-se guiar pela razão. Tudo transcorria muito bem quando um colega nosso que havia chegado atrasado soltou esta, quase ao final da aula:

_ Professor isso aí que o senhor tá explicando é igual àquela situação: a gente tá apertado pra fazer xixi, muito apertado mesmo e, quando vai chegando perto do vaso, a vontade aumenta, aumenta, como se a gente fosse explodir! Gargalhada geral! Ao que disse o professor entre risos: agora você viajou!

Encontrei-me novamente com o Rubem Alves ao final daquela palestra, quase sem querer, e perguntei a ele:

_ Rubem, não estou entendendo sua letra aqui nesta frase, traduz para mim. Ele colocou os óculos e disse, como só ele sabe dizer: filosofia pode ser divertido!

Eduardo

13/03/12


Pensamento Parte II

Hoje cedo estava ouvindo a música Pensamento do grupo Cidade Negra. Ela é super alegre com todas aquelas modulações de voz do vocalista da banda. Isso a tornou até mesmo divertida! Alguns solos de guitarra no meio… Um verdadeiro elogio ao pensamento!

Nesses tempos de tanto estresse e preocupações, segue essa música, bacana e  positiva!

Você precisa saber
O que passa aqui dentro
Eu vou falar pra você
Você vai entender
A força de um pensamento
Pra nunca mais esquecer

Pensamento é um momento
Que nos leva a emoção
Pensamento positivo
Que faz bem ao coração
O mal não
O mal não

Sempre que para você chegar
Terá que atravessar
A fronteira do pensar
A fronteira do pensar

E o pensamento é o fundamento
Eu ganho o mundo sem sair do lugar
Eu fui para o Japão
Com a força do pensar
Passei pelas ruínas
E parei no Canadá
Subi o Himalaia
Pra no alto cantar
Com a imaginação que faz
Você viajar, todo mundo

Estou sem lenço e o documento
Meu passaporte é visto em todo lugar
Acorda meu Brasil com o lado bom de pensar
Detone o pesadelo pois o bom
Ainda virá

Você precisa saber
O que passa aqui dentro
Eu vou falar pra você
Você vai entender
A força de um pensamento
Pra nunca mais esquecer

Custe o tempo que custar
Que esse dia virá
Nunca pense em desistir, não
Te aconselho a prosseguir

O tempo voa rapaz.
Pegue seu sonho rapaz
A melhor hora e o momento
É você quem faz
Recitem
Poesias e palavras de um rei
Faça por onde que eu te ajudarei
Recitem poesias e palavras de um rei
Faça por onde que eu te ajudarei
Recitem poesias e palavras de um rei
Faça por onde que eu te ajudarei
Recitem poesias e palavras de um rei
Faça por onde que eu te ajudarei

 http://letras.terra.com.br/cidade-negra/45286/