Ganhar na loteria

mega sena

Minha filha literalmente me “acordou” hoje pela manhã com sua primeira pergunta do dia:

_ Pai, o que é diluído?

_ Diluído? (Repito a pergunta pra ver se a resposta vem logo…!)

_ Diluído é quando a gente faz uma mistura pra diminuir a concentração!

_ Huummm!

Mais tarde… bem na hora do almoço:

_ Pai, o que é horizonte?

_ Horizonte?

_ Horizonte é quando a gente olha laaaá na frente e vê algo!

_ E expandir? (Expandir o horizonte. Vim a saber, depois!)

_ Expandir?! (Antes que eu achasse uma resposta ela me disse):

_ Eu sei, pai! É chegar mais perto, né?

A cada dia me convenço mais que sou apenas um aprendiz de filósofo!

06/05/15

Anúncios

O Everest

Everest

Você alguma vez já sonhou em chegar até o Everest, o ponto mais alto do planeta?

Como disse Waldemar Niclevicz, o primeiro brasileiro a escalar o monte: “Bem lá no alto é possível ver a curvatura da Terra”.

Para os nepaleses ele é “o rosto do céu”, para mim, uma força da Natureza!

Eduardo Augusto

02/02/14


O que falta ainda acontecer?

Um dia estávamos eu e minha esposa no centro da cidade, carregando um monte sacolas e embrulhos, subindo uma rua, quando perguntei a ela: Ana, o que falta ainda acontecer? Ela respondeu despretensiosamente: Nada! No mesmo instante, um rapaz parou ao lado dela e disse: posso carregar as sacolas pra senhora? Por algum momento, ficamos paralisados. Tanta solicitude recebeu de nossa parte um sorriso de volta!

Claro, pode sim _ disse ela.

Enquanto aquele jovem dividia conosco todo o peso, falava um pouco de sua vida, o que fazia, onde morava, que sonhos desejava realizar. Assim que chegamos ao carro, nos despedimos, com a certeza de que a vida nos reserva muitas surpresas.

O que falta ainda acontecer? Uma flor desabrochar, um perdão chegar. O arroz queimar e mesmo assim ficar gostoso. Uma inesperada visita aparecer depois de tanto tempo.

O que falta ainda acontecer? Seu pai dizer que te ama, você passar no vestibular. Surgir uma vaga para estacionar no centro da cidade, em horário de pico. Você descobrir uma deliciosa receita com chuchu.

O que falta ainda acontecer? A chuva desabar assim que você chegar em casa. Você ganhar na loteria, mas, se você jogar. Alguém dizer que você está linda, justo naquele dia em que você estava mais desanimada. Estava.

O que falta ainda acontecer? A guerra e a fome acabar. A corrupção ser coisa do passado.

O que falta ainda acontecer? Você pular de pára-quedas ou voar num balão? Nem uma coisa nem outra. Talvez viajar para o Casaquistão?

O que falta ainda acontecer? O policial parar o seu carro numa blitz, mas, ao ver o bebê dormindo na cadeirinha, dar um sinal pra você seguir em frente.

O que falta ainda acontecer? Você ser promovido ou precisar falar em público inesperadamente? Nada disso. Começar a praticar yoga para acalmar a mente.

O que falta ainda acontecer? Seu livro ser um sucesso, mas, se você publicar. Alguém te pagar um pastel com um caldo de cana. Você ganhar uma festa surpresa de aniversário.

O que falta ainda acontecer? Você descobrir uma foto antiga dos tempos de criança, algum cientista tentar provar que a máquina do tempo foi finalmente inventada?

O que falta ainda acontecer? Você descobrir numa 4ª feira qualquer que você se ama apesar de tudo e que nesse dia sua mãe fará uma deliciosa sopa como parece nunca ter feito.

O que falta ainda acontecer? Esta crônica, com gostinho de quero mais, terminar.

 Eduardo

15/02/12

Dedico este texto aos meus amigos Roberta e Gledson.


A Consciência

Há muitos anos atrás participei de uma reunião de um grupo gnóstico que foi marcante para mim. O instrutor disse-nos muitas coisas interessantes e, num determinado momento, quase ao fim de sua palestra, perguntou aos presentes: o que é a consciência? Ficamos paralisados por alguns instantes. Sentimos que a pergunta valia a pena.

Fui o primeiro a falar e disse àquela época que a  consciência era uma válvula seletora! Hoje acho graça na resposta. Expliquei que eu me referia à capacidade de escolher entre o bem e o mal, sendo a consciência aquilo que escolhe.

Ao consultarmos um dicionário de filosofia encontraremos para o verbete páginas de explicações. O conceito, por sua relevância, foi-se ampliando ao longo da tradição filosófica.

Hoje entendo que a consciência é a capacidade, não só de perceber de maneira mais clara o mundo à nossa volta, de perceber nossa essência, mas, principalmente, de viver nessa essência, sem que neuras, conflitos  e dúvidas obstruam e até mesmo destruam esse sonho de voar até às alturas.

Jung, o criador da psicologia analítica, disse que a vida nos direciona a um Self, a uma completude. Desejamos do fundo de nossa alma calar todos os medos e angústias e sermos plenos. Para que isso aconteça, segundo ele, é preciso percorrer um longo caminho: realizar em si, o processo de individuação.

Tenho pensado por esses dias na relação que possa existir entre a consciência e a respiração, afinal de contas o ato de respirar é inconsciente na maioria das pessoas. Mas, se a observamos, prestando atenção em sua atividade, percebemos que algo se modifica. Uma inesperada calma vem nos visitar por alguns momentos.

A Índia com suas práticas de yoga é pródiga em exercícios respiratórios, chamados por eles de pranayamas. O objetivo dessas práticas é absorver o prana, ou energia vital e assim clarear mais a consciência, iluminá-la.

Sigo a vida respirando, com a certeza cada vez crescente, de que muito pouco eu sei.

 Eduardo

09/01/12.

 Para saber mais sobre o processo de individuação:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Individua%C3%A7%C3%A3o