A baliza

Baliza

Todo mundo que dirige sabe que fazer baliza não é pra qualquer um, todo dia, toda hora. Já vi muita gente boa de volante passar aperto, já vi muita gente bamba no volante, não colocar o carro de primeira. Nem na 2ª chance. E na 3ª desistiu!

Você procurando, procurando… uma vaga e só encontra aquela entre dois carros, numa rua estreita, vindo motoristas atrás. Se desesperar, desista. Você vai errar a baliza. Tirou carteira há pouco tempo? Talvez suará frio. Ah, a baliza, obra-prima da direção, do tempo e do espaço. Alegria de poucos, aflição de muitos. E eu nem sabia que é possível aprender a fazer uma assistindo a um simples vídeo. Muito didático! Aproveite, porque provavelmente amanhã, ou depois de amanhã, quiça no fim de semana, você terá de fazer uma! Por isso, tente fazer a melhor baliza do mundo, será o seu feito heroico por esses dias!

Eduardo

08/12/13


Descascando o abacaxi

Abacaxi

Você, como eu, já comprou abacaxi com uma estranha sensação, um leve incômodo? Explico: é que uma hora ele terá de ser descascado! Por dias ele ficará encima da fruteira, até aparecer um corajoso com a faca na mão, disposto a desafiar sua resistência. Embaixo, suas mãos não serão capazes de segurá-lo firmemente, encima, suas folhas cheias de pequenos espinhos  farão você temê-lo de alguma forma. Mas, é preciso descascar o abacaxi. Ele pode esconder uma doçura inesquecível. Pode também combater dor de garganta, catarro.

É verdade que você gostaria que ele ficasse como uma maça lisinha, sem a casca, mas, quase sempre, ficarão uns potinhos pretos a lembrá-lo: abacaxi, que abacaxi!

Não é à toa que muita gente fez dele sinônimo de problema difícil de resolver. Com alguma coragem e fé você poderá usufruir de seu suprassumo! Você só precisa tentar.

Eduardo

10/09/13


Self

from the blog www.stuckincustoms.com

Tem gente que tá igualzinho a rádio velho: não tá nem ligando mais pra nada. São as pelejas da vida, o nadar contra a corrente, a navegação em mar bravio. A pessoa cansa e ainda tem muito mar pela frente…

Eu acredito sinceramente, como pensou o pesquisador suíço Carl Jung: somos empurrados em direção a um Self o tempo todo. O desejo de se auto-realizar, de ser feliz, de encontrar no meio de nossas contradições, a calma, a paz, a felicidade. De nos vermos frente a frente sem escapatórias, porém, sem também acharmos que não valemos nada.

Conhecer-se a si mesmo. Lutar com verdadeiras feras que moram dentro de nós: ira, gula, luxúria, nossos mesquinhos defeitos, nossos repetitivos hábitos. Lutar. Esse é o caminho do herói, daquele que não desiste, que renova suas forças a cada manhã.

Tem gente que vai perdendo o contato consigo mesmo, que desanima mais do que o necessário, que cai em depressão… Tantas pedradas, pauladas e nenhum travesseiro macio para encostar a cabeça. Ah, mas ele existe. Às vezes está tão perto… mas a pessoa prefere colocar a cabeça dura encima da pedra. Ela se esquece de amolecer o coração, de relaxar o pescoço, de dormir o sono dos anjos, de fugir das armadilhas do ego. Sim, somos fracos muitas vezes. Mas somos ainda mais fortes quando na guerra, algo quer nos derrubar.  À nossa espera, o caminho do herói que volta pra casa, que deixa para trás labirintos de incompreensões e incompletudes. É para isso que vivemos: para retornar à nossa velha casa, onde o jardim não ficou de todo abandonado. Onde um dia colheremos uma flor, reflexo de nossa alma.

Eduardo

12/12/12


Tsssssssss

lata-cocacolaÉ fato. Deixe perto de uma criança pequena, um copo de suco, leite, água… a probabilidade dela derrubá-lo é de quase 100%. Crianças são seres estabanados! O mundo para elas é tão amplo, tão repleto de possibilidades, que fica pequeno.

Eu estava um dia em uma lanchonete. À minha frente um casal com duas crianças, uma menina e um menino. Ele não parava quieto, mas não me pareceu espoleta. Mexe daqui, mexe de lá, a latinha de refrigerante tombou no chão: tsssssssssss… Em silêncio, todos o condenavam por esse ato explícito e por mais que eu tentasse passar desapercebido diante da cena, seus pais notavam minha incômoda presença.

Ah, se todos os problemas do mundo se resumissem a isso… Passados alguns instantes, a vida foi voltando ao normal e quem sabe, siga seu curso, sem que os adultos dêem mais tanta importância a um simples copo que cairá.

Eduardo

09/12/12.


Inspire

Respirar é uma das coisas mais importantes da vida. Mas, às vezes, são tantas pressões que ficamos ali, entalados em nós mesmos.

Agora, imagine que você está numa cidadezinha perdida da Islândia, chamada Akureyri, andando a pé ou de carro e se depara com este semáforo. Poderia ser aqui também! Inspirador, não é mesmo?

Inspire. Coloque o ar pra dentro e encha-se de vida! É simples assim.

Eduardo

13/11/12.


Sinais dos tempos

É comum ao telefonarmos para alguém, ou mesmo ao recebermos uma ligação, perguntarmos: “Você tá podendo falar?”  Como se tivéssemos perdido o direito de dar ou atender a um simples telefonema.  Acredito que já foi diferente. As pessoas simplesmente telefonavam.

Hoje as pessoas se visitam tão pouco…  E quando o fazem, telefonam antes pra avisar. Por que não chegam mais de surpresa? Quem sabe encontrariam um gostoso prato de sopa a ser compartilhado, um bolo recém saído do forno?

Façamos diferente daqui pra frente!

Eduardo

08/11/12


Leve

Nem sempre é fácil viver a vida de uma maneira leve. Mas também, não é tão difícil quanto possa parecer. Tem gente que prefere fazer tempestade em copo d´água e ainda por cima beber. Tem gente que confunde as coisas, tem gente que não compreende e existem até os ignorantes. Entenda: os sem-educação.

Não é fácil viver em paz, mas também, não é difícil. De vez em quando precisamos dar férias para o espírito, esvaziar a cabeça de preocupações.

Poucos são aqueles que desejam e trabalham pela paz, um pequeno grande exército. Mas, como é torpedo pra todo lado, nem sempre eles aparecem de maneira bem visível. E o inimigo está fora. Como diz o ditado: a paz é a gente que faz. Muitos preferem suas guerras particulares.

Buscar uma conexão com nossa essência. Deixar de lado os “achismos” e ver por outro ângulo, sem blá, blá.

Não é fácil viver. Pode ser até perigoso. Por isso, cuide-se bem. E como disse o filósofo-poeta Nietzsche: o ego é a pele da alma. Gruda com força. Todas essas carapuças e carcaças que vestimos ou nos vestem, fazendo-nos senhores de opiniões furadas, versões incompletas sobre os outros, traduções do existir em idiomas muito pouco conhecidos. E aí, muitas vezes pensamos que ninguém nos entende, que a vida é só sofrimento e dor.

Pare de reclamar. Olhe para o dia. Você certamente encontrará mais poesia. Esqueça o pior e leve pra vida seu melhor. A vida tem cores.

Eduardo

04/11/12.